Passo a passo para um controle de produtos efetivo em sua autopeças!

Saiba o que é preciso para ter um controle de produtos eficiente em sua autopeças!

Você já pensou sobre o que é preciso para melhorar os processos da sua autopeças? 

Apesar de ser um negócio com constante demanda, afinal, oferece itens que garantem que os automóveis possam circular adequadamente, é preciso ter um cuidado minucioso para manter tudo em dia e atender os clientes de forma satisfatória.

Dentre os aspectos que demandam cuidados, implementar um bom controle de produtos é um dos mais importantes, pois impacta diretamente no que você oferece ao seu público.

Por isso, preparamos este artigo para falar sobre a importância do controle de produtos em uma autopeças e um passo a passo para te mostrar como realizá-lo.

Controle de produtos em autopeças – por que é tão importante?

Imagine a seguinte situação…

Um cliente chega em sua autopeças com uma lista de itens que precisa para realizar a manutenção do carro, buscando por um orçamento.

Logo, você precisa verificar se todos os itens se encontram em estoque para que você possa fornecê-los. Entretanto, duas situações ocorrem:

  1. Você não tem agilidade para verificar se todos os itens estão em estoque, onerando o tempo do cliente; 
  2. Percebe que alguns daqueles itens já esgotaram e você ainda não os repôs, consequentemente, não consegue atender a toda a demanda do seu consumidor.

Esse cenário abre margem para que esse cliente fique insatisfeito com seu trabalho e, pior, busque pela concorrência.

Com isso, você mancha a imagem do seu negócio, perde um cliente e, consequentemente, dinheiro.

Para evitar toda essa situação, o controle de produtos em autopeças é importante.

Passo a passo para um controle de produtos efetivo

Agora que já evidenciamos o porquê é tão importante implementar um bom controle de produtos, vamos te dar um passo a passo para que você coloque em prática. 

Passo 1: conheça sua demanda

A primeira coisa é conhecer qual a sua demanda, quais produtos são mais vendidos e quais as novidades do mercado.

Com isso, você sabe o que nunca pode faltar em seu estoque e o que pode ser solicitado aos fornecedores em menores quantidades.

Passo 2: tenha bons fornecedores

Falando em fornecedores…

É essencial que sejam de confiança, cumpram com os prazos e disponibilizem peças de qualidade, para que você consiga atender a sua demanda da melhor forma possível.

Além disso, é importante analisar o custo-benefício que os seus fornecedores oferecem, para que a compra valha a pena.

Passo 3: conte com um sistema

O sistema é de extrema importância para o funcionamento efetivo e ágil de uma autopeças.

Nele, você consegue ter controle de todas as peças, realizar as vendas de forma mais simples e até mesmo implementar uma gestão mais eficiente em seu negócio. 

Passo 4: registre todas as entradas e saídas de peças

Seja em um sistema ou até mesmo em uma planilha, é preciso ter controle de todas as peças que chegam e saem.

Por meio desse controle, torna-se possível compreender mais facilmente a demanda, verificar quais peças estão saindo menos e quais estão saindo mais.

Passo 5: antecipe a demanda

Por fim, com tudo que mencionamos acima para um bom controle de produtos, você consegue antecipar a demanda e ter os produtos necessários sempre disponíveis.

Dessa forma, a situação que apresentamos no começo do artigo não será uma realidade em seu negócio.

Mantenha cada detalhe da sua autopeças em dia

Para cuidar de cada detalhe que apresentamos de forma impecável, contar com o apoio de profissionais cuidando das questões fiscais, contábeis e financeiras é fundamental.

Para isso, você pode contar conosco, da WR Contabilidade, pois somos especialistas na sua área de atuação.

Portanto, para evitar dores de cabeça em seu dia a dia e implementar um controle de produtos, basta entrar em contato conosco agora mesmo!

PARA MAIS INFORMAÇÕES ENTRE EM CONTATO CONOSCO

Conheça quais são os documentos para declarar Imposto de Renda pessoa física e jurídica!

Estar em dia com as obrigações fiscais é um fator de extrema importância para conseguir se manter em regularidade com o fisco e não ter problemas que tomam tempo e geram prejuízos. 

Por isso, pessoas físicas e jurídicas precisam estar sempre atentas à Declaração de Imposto de Renda, às novidades que surgem esporadicamente e aos procedimentos necessários para não ter problemas com essa questão. 

Sabendo disso, ao longo deste conteúdo viemos trazer dois checklists valiosos, contendo os documentos para declarar Imposto de Renda. 

Dessa forma, seja você pessoa física ou jurídica, será muito mais simples se manter em dia com essa questão.

Documentos para declarar Imposto de Renda – quais são os necessários?

Antes de falarmos sobre os documentos em si, é importante ter claro como funciona o Imposto de Renda e sua finalidade. 

Tanto o recolhimento da declaração de pessoa física como o de jurídica tem o intuito de ser utilizado pelo Governo para financiar ações que visam o melhor para a sociedade. 

Quando falamos em pessoas físicas, o período do IR 2021 iniciou dia 1 de março e vai até 30 de abril, como comumente ocorre. 

Já pessoas jurídicas têm o funcionamento do recolhimento de acordo com o regime tributário em que a empresa está enquadrada.

Sendo assim, manter-se em dia com isso é essencial para manter a regularidade, evitar multas e sanções. 

Tendo todos esses pontos principais apresentados, vamos aos checklists que prometemos.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por WR Contabilidade e Consultoria (@wrcontabilidade)

Checklist pessoa física

O intuito da declaração é que você informe todos os rendimentos e algumas informações são importantes para a restituição, por isso, a lista de documentos é a seguinte:

  • Documentos pessoais – RG, CPF, comprovante de residência e dados bancários;
  • Informe de rendimentos, que deve ser fornecido pela empresa;
  • Documentos pessoais dos dependentes (CPF obrigatório);
  • Informe de rendimentos financeiros e de aplicações ou extrato de aplicações, que são fornecidos pelo banco;
  • Comprovantes de despesas médicas – nome, endereço, CPF ou CNPJ do prestador, data e assinatura do médico, caso não seja uma nota fiscal;
  • Comprovantes de despesas com ensino;
  • Extrato de Previdência Privada;
  • Documentação do plano de saúde;
  • Documentação de imóveis e veículos;
  • Recibos de pagamento ou recebimento de aluguel;
  • Recibos de doações;
  • Contrato social das empresas das quais é sócio; 
  • Documentação de consórcios, sejam eles contemplados ou não; 
  • Extrato do carnê-leão, no caso de autônomos.

Checklist pessoa jurídica 

No caso de pessoas jurídicas, o suporte contábil é indispensável e o ideal é que os seguintes documentos sejam enviados mensalmente ao contador:

  • Notas de vendas e prestação de serviços;
  • Notas fiscais de compras;
  • Contas em geral da empresa;
  • Informe de despesas;
  • Extratos bancários; entre outros documentos que mostram a movimentação da empresa. 

O suporte contábil é o caminho para não ter problemas!

Em ambos os casos, o suporte contábil é fundamental para que tudo seja realizado conforme prevê a legislação, com chances mínimas de erros e sem tomar o seu tempo. 

Sendo assim, para ter o suporte contábil adequado, você pode contar conosco, da WR. 

Nossa equipe está preparada para te auxiliar com todo esse processo, garantindo a sua plena conformidade.

Portanto, não hesite em nos contatar!
QUERO AJUDA PARA DECLARAR MEU IMPOSTO DE RENDA

Você sabia que a escolha dos fornecedores para sua autopeças também deve ser estratégica? Entenda!

Caso você não tenha se atentado a esse aspecto, é importante que comece a fazer, pois escolher seus fornecedores de autopeças também é um fator determinante para quando se trata do aumento dos lucros no seu negócio.

Então, essa decisão também deve ser fruto de escolha estratégica, fundamentada nos objetivos e realidade da sua empresa, e isso vai te ajudar a atender com mais eficiência as necessidades dos seus clientes.

Dessa maneira, para te ajudar a escolher de forma adequada seus fornecedores de autopeças foi que criamos este artigo.

Então, continue conosco e ótima leitura!

O que são fornecedores de autopeças?

Fornecedores de empresas de autopeças podem ser entendidos como aqueles negócios que irão fornecer ao seu empreendimento as mercadorias que serão usadas para revenda.

No entanto, podemos ampliar o entendimento e considerar todos aqueles com os quais você negocia e que fornece, inclusive, os insumos necessários ao dia a dia do estabelecimento.

Dessa maneira, também podemos incluir como fornecedores de autopeças revendedores de material de limpeza, que são usados para higienizar suas dependências, prestadores de serviços de segurança, dentre outros.

É sempre fácil escolher os fornecedores de uma empresa?

Não, essa nem sempre é uma decisão fácil a ser tomada.

Isso porque existem vários fatores que podem influenciá-la, e o preço é apenas uma delas – embora importante.

Por exemplo, a cultura da empresa da qual você faz parceria, qualidade dos serviços, garantia dada às peças, agilidade na entrega, formas de pagamento e prazo disponibilizado, dentre outros aspectos.

Dessa maneira, ter uma estratégia na escolha de fornecedores de autopeças pode não resolver todas as questões, mas com certeza vai simplificar sua decisão.

Como escolher, com eficiência, os fornecedores para minha autopeças?

Primeiramente é importante conhecer a realidade do seu negócio, quais os valores que seu caixa suporta pagar, quais os prazos serão mais atrativos – tendo em vista também os prazos praticados junto aos seus clientes, pois pode ser muito arriscado combinar com seus fornecedores de autopeças pagamento em 30 dias se você dá 60 para seus clientes quitarem suas dívidas.

Também é essencial conhecer a qualidade dos produtos que você deseja obter, de acordo com o que seu público espera encontrar no seu estabelecimento.

O seja, você deverá identificar se é vantajoso comercializar peças:

  • Genuínas – geralmente disponíveis nas lojas das concessionárias, com o logotipo da marca; 
  • Originais – que possuem as mesmas especificações e qualidade das genuínas, porém não têm o logotipo da marca do veículo;
  • Paralelas – são peças idênticas às originais, buscam seguir as mesmas especificações das peças genuínas, têm custo reduzido, porém nem sempre vão apresentar a mesma qualidade.

Também é essencial contar com um orçamento, verifique junto aos concorrentes os valores praticados, além dos dias que você irá aguardar a entrega das mercadorias, bem como se o frete ficará por conta da sua empresa ou será o destinatário quem irá pagar.

Saiba como nós, da WR, podemos te ajudar quando esse for o assunto!

A escolha de fornecedores de autopeças deve ser uma decisão muito bem pensada, afinal, os lucros de sua empresa dependem muito disso.

Dessa forma, nada mais adequado do que acompanhar adequadamente seus números de forma a identificar as necessidades dos seu negócio quanto à aquisição de novas mercadorias, prazos que devem ser praticados e lucros que estão sendo alcançados através dessa nova parceria.

Nesse sentido, nós, da WR Contabilidade, podemos te ajudar!

Somos um escritório especializado em autopeças e vamos te auxiliar a encontrar as melhores alternativas quando o assunto estiver ligado à gestão com eficiência do seu empreendimento.

Quer saber como? Então fale agora com um de nossos especialistas!

QUERO OBTER SUCESSO EM MINHA AUTOPEÇA

Veja a importância do fluxo de caixa para otimizar as demandas contábeis do seu supermercado

O ramo de supermercados é bastante atrativo quando o assunto é investir em um novo empreendimento e podemos dizer que isso ficou ainda mais consolidado durante a própria pandemia, em que a grande maioria dos setores empresariais teve que fechar as suas portas, enquanto o setor do qual estamos falando teve uma situação inversa, com altos lucros.

Ou seja, amigo(a) gestor(a), estamos falando de uma área que trata de bens essenciais à sociedade, pois proporciona alimentação, higiene e até itens relacionados à saúde.

Pois bem, mas você não deve pensar que tudo isso acontece em um passe de mágica, de forma fácil, até mesmo porque é a sua gestão que fará total diferença no sucesso do seu negócio, principalmente quando você cuida muito bem dos seus bastidores, incluindo a contabilidade e financeiro.

E por falar em contabilidade, o fluxo de caixa para supermercado é um aspecto fundamental dentro do seu organizacional e foi pensando nisso que trouxemos este tema para tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto e te mostrar os pontos mais importantes, a fim de que você consiga gerir este recurso com a mais alta excelência em seu negócio.

Portanto, sem mais delongas, vamos ao que interessa!

Saiba tudo sobre fluxo de caixa para supermercado

Bom, fluxo de caixa é um termo bastante comum e utilizado na contabilidade e no dia a dia dentro das empresas, mas será que você saberia conceituar de forma efetiva?

Se não souber, não tem problema, pois a nossa missão aqui é justamente a de te deixar por dentro sobre o assunto.

Fluxo de caixa nada mais é do que o registro de tudo o que entra e sai do seu financeiro e, quando se trata de um supermercado, você bem sabe que a movimentação é bastante intensa.

É justamente o fluxo de caixa para supermercado que proporciona alguns benefícios à sua gestão, como:

  • Maior controle do seu departamento financeiro;
  • Análise de possíveis inconsistências;
  • Possibilidade de resolver erros;
  • Permite total organização das suas finanças.

Seja através de planilhas ou de um sistema efetivo, é imprescindível que você tenha total controle das entradas e saídas financeiras do seu supermercado, para que, com isso, possa gerar relatórios, entender os possíveis gargalos e, assim, proporcionar o crescimento da sua empresa, com lucros consistentes.

A importância da contabilidade

Se é você mesmo quem atua frente às demandas contábeis da sua empresa – como o próprio fluxo de caixa para supermercado -, talvez seja a hora de repensar essa estratégia, até mesmo para proporcionar mais tranquilidade no seu dia a dia.

Um suporte contábil especializado resolve todos os seus problemas, livra o seu negócio de erros contábeis e garante a mais plena conformidade da sua empresa com todas as questões contábeis e legais.

Assim, você consegue focar nas demais atribuições do seu negócio – que são muitas, por sinal.

Conte com a WR!

Nós, da WR, somos uma contabilidade especializada em supermercados e pronta para prestar serviços de excelência para o seu negócio, garantindo os resultados que você tanto almeja.

Somos uma contabilidade completa, que atua desde o próprio fluxo de caixa, até serviços como planejamento tributário, folha de pagamento, relatórios contábeis e muito mais.

Com o nosso time de profissionais qualificados você tem muito mais segurança em saber que as suas demandas contábeis estarão nas mãos de quem, de fato, entende do assunto.

Portanto, não hesite em contar conosco!

QUERO OBTER SUCESSO EM MEU MINIMERCADO

Descubra como a contabilidade para farmácias pode mudar, para muito melhor, os resultados do seu empreendimento! 

Você abriu o seu próprio empreendimento e espera que ele tenha sucesso, não é mesmo? Afinal, com certeza, você trabalha diariamente focado em oferecer o melhor para seus clientes para, a partir disso, obter um crescimento equivalente ao seu esforço. 

Porém, sabemos que muitos desafios podem sugerir pelo caminho. Não é fácil estruturar um negócio e fazê-lo prosperar. É preciso contar com ajuda para isso. 

Sendo assim, preparamos este artigo especialmente para te mostrar a necessidade de uma contabilidade para farmácia, e – mais do que isso – te mostrar que, com esse suporte, você verá o fim de seus problemas de gestão. 

E então, vamos lá? Boa leitura! 

Wr Gif Como Reduzir Os Impostos Pagos De Sua Farmacia Ou Drogaria - Contabilidade em Goiânia Goiás | WR Contabilidade e Consultoria

Por que uma contabilidade para farmácia? 

Talvez você tenha se feito essa pergunta, e é essencial compreender a razão de ser tão importante. 

Desde o processo de abertura de uma farmácia, é preciso ter atenção com tudo que é feito, afinal, diversas etapas importantes acontecem logo no início, como: 

  • Escolha do tipo societário; 
  • Escolha do regime tributário
  • Inscrição na Junta Comercial; 
  • Aquisição do alvará de funcionamento; entre outros.

Tudo isso deve ser feito de forma impecável para que sua farmácia comece com o pé direito e você não tenha problemas futuros! 

Além disso, gerir um empreendimento exige muito trabalho, e é preciso que cada aspecto tenha uma atenção especial que, ao tentar cuidar de tudo sozinho, você não vai poder oferecer! Porém, com o amparo de uma contabilidade, você conseguirá promover qualidade para todos os aspectos de sua farmácia. 

Mas então é importante apenas no processo de abertura? 

De forma alguma! Esse é apenas o primeiro passo, e a contabilidade para farmácia é tão importante que já se faz necessária nesse momento. 

Entretanto, toda a gestão do estabelecimento pode ser potencializada com o suporte de uma contabilidade, afinal, os profissionais da área contábil te auxiliarão em aspectos vitais, como:

E todos esses pontos são vitais para o seu financeiro como um todo. Ou seja, uma gestão aliada ao suporte de uma contabilidade para farmácia é capaz de reduzir significativamente seus custos e, consequentemente, maximizar seus lucros! 

Além da questão financeira, você estará seguro de não ter problemas fiscais, pois tudo que se refere aos seus tributos, estará em boas mãos! 

Isso é extremamente vantajoso, pois, ao ter tudo cuidado de forma impecável, você terá a tranquilidade que precisa para focar em algo que temos certeza que você deseja: o crescimento do seu empreendimento! 

Como escolher a contabilidade ideal para mim? 

Se depois de todos esses pontos você estiver decidido a ter o suporte de uma contabilidade para farmácia, precisa encontrar os profissionais que estão preparados e são especializados no seu segmento! 

Mas calma! Nem precisa procurar! Nós, da WR, somos especialistas em fazer contabilidade para farmácia, e estamos sempre dispostos a promover o melhor para você, dando toda a assistência que você precisa para dizer adeus aos problemas de gestão e usufruir de uma tranquilidade sem igual! 

Não hesite em contar conosco! 

QUERO REDUZIR OS CUSTOS DA MINHA FARMÁCIA!

Entenda o que é o financiamento BNDES e como conseguir uma linha de crédito para colocar sua empresa no caminho do sucesso! 

Conseguir mais dinheiro para alavancar o seu negócio e conseguir fazer melhorias que vão refletir diretamente na valorização do seu produto ou serviço é uma vontade que você, empreendedor, tem? Então você está no lugar certo! 

O cenário empresarial brasileiro vem passando por uma verdadeira corrida e isso reflete em todas as empresas. Sendo assim, para conseguir se adequar às novas exigências do mercado é mais do que importante ter maneiras e condições de investir pesado para se destacar e criar valor ao que sua empresa comercializa. 

Sendo assim, podemos destacar o BNDES como sendo uma grande e perfeita forma de conseguir subsídios para o crescimento empresarial nacional. Este órgão oferece para micro, pequenos e médios empresários a possibilidade de conseguir mais dinheiro para desenvolver os caminhos e alcançar os objetivos que a empresa busca. 

Então, pensando nisso, resolvemos criar este artigo para que você, empresário, consiga entender de uma vez por todas o que é o financiamento BNDES e como conseguir uma linha de crédito capaz de mudar o futuro do seu negócio.

Assim sendo, está pronto para descobrir inúmeras novas possibilidades de crescimento para o seu empreendimento? 

Vamos lá! Boa leitura! 

Confira Nossos Serviços - Contabilidade em Goiânia Goiás | WR Contabilidade e Consultoria

O que é o BNDES? 

Antes de entender o que é o financiamento BNDES ou como conseguí-lo, a fim de investir no seu negócio, é de extrema importância conhecer um pouco sobre o BNDES e seus objetivos para com o corpo empresarial nacional.

O BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social) é considerado, hoje, um dos maiores bancos de desenvolvimento empresarial do mundo e o maior meio encontrado pelo Governo Federal para colocar em prática o plano de desenvolvimento econômico em todos os segmentos empresariais do país.

O Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social foi criado no ano de 1952 pelo então presidente Getúlio Vargas com o intuito de apoiar empreendedores de todos os portes e tamanhos, bem como pessoas físicas, no objetivo de concretização e expansão com foco na criação de novos negócios e geração de empregos, novas rendas e inclusão social no ambiente nacional.

O que é o Financiamento BNDES?

O financiamento BNDES é uma forma de fomentar o desenvolvimento econômico nacional e aumentar a criação de novos negócios. Sendo assim, os clientes do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social são divididos a partir do porte empresarial, o que permite a adequação aos segmentos empresariais.

A classificação é feita a partir da Renda Operacional Bruta e designa as seguintes categorias:

Classificação Renda Operacional Bruta
Microempresa Até R$360.000,00
Pequena Empresa De R$360 mil até R$4,8 milhões 
Média Empresa De R$4,8 milhões até R$300 milhões
Grande Empresa Acima de R$300 milhões

Sendo assim, após a classificação por ROB e segmento de atuação é possível solicitar os seguintes financiamentos BNDES:

  • Cartão BNDES;
  • BNDES Finame;
  • BNDES FGI;
  • BNDES Automático;
  • BNDES Finem;
  • BNDES Progeren;
  • BNDES Exim;
  • BNDES Microcrédito – Empreendedor.

Quem não pode solicitar um Financiamento BNDES?

O financiamento BNDES não poderá ser solicitado por pessoas físicas e jurídicas que:

  • Tenham inadimplência com o BNDES ou façam parte de Grupo Econômico que o tenha;
  • Obtenham títulos protestados;
  • Tenham processos judiciais que possam comprometer ou impossibilitar a adimplência em relação ao financiamento BNDES;
  • Estejam passando por processo de falência ou recuperação judicial e extrajudicial, bem como estejam em processo de concordata.

Como solicitar um Financiamento BNDES?

Para que seja possível solicitar um financiamento BNDES, é necessário fazer a classificação da sua empresa de acordo com as informações supracitadas. Para isso, o próprio Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social disponibiliza uma plataforma totalmente intuitiva e online: o Canal do Desenvolvedor MPME.

Após feita a análise, será necessário enviar uma proposta de crédito aos agentes do BNDES, que poderão, com base nas informações e análises, conceder ou recusar a proposta. 

No entanto, há, também, outras maneiras de fazer a solicitação de financiamento BNDES através do próprio órgão (Apoio Direto) ou de instituições bancárias vinculadas a ele (Apoio Indireto).

E então, o que achou das informações? Esperamos que elas tenham te ajudado! E lembre-se, caso tenha ficado com dúvidas, entre em contato conosco!

Por diversas razões, empresários decidem por extinguir seus negócios. Para que isso seja feito de forma adequada, é preciso realizar o encerramento de empresa. 

Realizar o processo de encerramento de empresa pode ser burocrático e gerar dores de cabeça se não for realizado corretamente, por isso, é importante conhecer todos o processos para realizá-los e evitar dores de cabeça futuras. 

Pensando em te ajudar nesta tarefa, preparamos este artigo para mostrar como encerrar sua empresa. 

Continue lendo e confira!

Encerramento de empresa – O passo a passo

Confira Nossos Serviços - Contabilidade em Goiânia Goiás | WR Contabilidade e Consultoria

1. Realizar o fim da sociedade 

Se a sua empresa não se encaixava em um dos tipos societários individuais e possuía sócios, é preciso realizar o fim da sociedade. 

Para isso, é preciso que todos assinem uma ata referente ao fim do negócio para que, em seguida, possa ser feito o distrato social.

 O distrato social é fundamental no encerramento de empresa, pois formaliza, perante a Lei, a dissolução da sociedade, com todos os sócios de acordo. 

Além disso, neste documento é formalizada a razão para o encerramento da empresa e como será realizada a repartição do capital restante, além de definir quem ficar responsável por aspectos como os ativos e documento legais e contábeis. 

2. Realizar o recolhimento do FGTS e demais tributos 

O passo citado acima foi referente às sociedades. Mas e a os empresários individuais? 

Neste caso, é preciso realizar a emissão do Certificado de Regularidade do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Valores referentes ao FGTS que ainda estiverem pendentes de recebimento, devem ser pagos pela Caixa Econômica Federal.

Depois disso, se você paga tributos municipais ou estaduais, é preciso solicitar a baixa por meio da Secretaria de Finanças municipal e na Secretaria de Fazenda do seu Estado. Vale salientar que, a documentação exigida para o encerramento de empresa pode variar de acordo com cada Estado. 

Porém, se os tributos que você paga são federais, é preciso solicitar à Receita Federal a emissão da Certidão de Débitos Relativos a Créditos Tributários Federais e à Dívida Ativa da União.

3. Baixa no CNPJ e Junta Comercial 

Para conseguir dar continuidade ao encerramento, é preciso protocolar o pedido de fechamento da empresa na Junta Comercial do seu Estado, o que, novamente, pode gerar a solicitação de documentos diferentes. 

O CNPJ é mais simples, é só baixar o programa “Coleta Online”, disponibilizado pela Receita Federal e seguir as instruções. 

Tenha o suporte de uma contabilidade!

O encerramento de empresa, quando visto em passos, pode parecer mais simples do que realmente é. Isso porque são muitos os detalhes aos quais você deve se atentar, especialmente se for uma sociedade, onde divisão de capital e bens deve ser feito da forma mais justa possível. 

Para tornar esta tarefa mais simples e assertiva, tenha o suporte de um profissional contábil preparado e qualificado para realizar o encerramento de empresa. Dessa forma, se torna possível fazer tudo corretamente, de acordo com a Lei. 

Se você deseja encerrar sua empresa e quer o apoio de profissionais que irão te auxiliar, entre em contato conosco. Ficaremos felizes em te ajudar!

Manter qualquer tipo de empresa, incluindo de holding patrimonial, exige um cuidado constante com os aspectos financeiros, para que, quando necessário, seja realizada uma redução de custos. 

A contabilidade é a maior aliada para conseguir tal ação, afinal, ela é capaz de apoiar estratégias que não irão afetar negativamente a sua empresa. 

Por isso, neste artigo, vamos falar sobre como a contabilidade pode auxiliar na redução de custos de sua empresa de holding patrimonial. 

Confira Nossas Especialidades - Contabilidade em Goiânia Goiás | WR Contabilidade e Consultoria

Por que reduzir custos?

Reduzir custos pode ser importante tanto para acabar com problemas financeiros quanto para gerar uma economia que possa, posteriormente, se tornar investimentos para a sua empresa. 

Quando a empresa entra em dívidas ou em uma situação mais alarmante, seja por estratégias mal aplicadas ou por crises econômicas no país, é de suma importância reduzir custos para conseguir sair do vermelho e não levar à empresa a falência. 

Sendo assim, é possível fazer um levantando dos gastos da sua empresa e estudar o que pode ser diminuído, desde coisas simples como água e luz. 

O outro caso em que a redução de custos é crucial é quando se deseja realizar uma economia, ou seja, se a empresa opta por poupar um dinheiro para investir em melhorias futuramente ou até mesmo para ter um fundo de segurança para situações emergências.

Nesses casos, a redução de custos irá gerar um dinheiro que deve ser guardado para ser usado apenas após um prazo ou deverá ficar guardado para situações adversas. 

A redução de custos, muitas vezes, não é apenas para as situações citadas acima, mas sim pela presença de custos desnecessários para o funcionamento, que existem por alguma falta no planejamento. Dessa forma, ao buscar reduzi-los, você, consequentemente, poderá ter seus lucros maximizados.

Como a contabilidade auxilia? 

Não é tão simples quanto parece conseguir reduzir isso. Isso porque é de extrema importância que as estratégias de redução não afetem outros setores da sua empresa de holding patrimonial.

A contabilidade é capaz de encontrar brechas dentro do financeiro da sua empresa para reduzir os custos. 

Entretanto, é essencial buscar uma contabilidade que compreenda de holding empresarial, para que profissional contábil consiga implementar estratégias de redução de custos que não prejudiquem o bom funcionamento da sua empresa. 

Contar com um profissional capacitado lhe dá segurança de que a chance de erros serão menores, além disso, o profissional tem experiência para saber precisamente o que tem mais probabilidade de funcionar no seu negócio. 

Conclusão 

O suporte de um profissional é crucial para que a redução de custos seja efetiva é realizada de uma forma personalizada para sua empresa de holding patrimonial , de forma que não atrapalhe o seu funcionamento. 

A contabilidade é um investimento importante para conseguir cortar custos desnecessários que poderão ser revertidos em benefícios para a sua empresa. 

Por isso, se você quer contar com o auxílio de uma contabilidade que vai lhe ajudar em qualquer situação que sua empresa de holding patrimonial precise, entre em contato conosco. Ficaremos felizes em ajudar!

Preciso de ajuda para a minha empresa de Holding Patrimonial!

Enxergar a contabilidade para além da gestão de documentos burocráticos, questões financeiras e controle patrimonial é ter a visão de uma contabilidade consultiva, que trás ainda mais valor para a contabilidade. 

A contabilidade consultiva é uma forma de utilizar os dados fornecidos pela contabilidade como mais do que métricas e valores exatos. 

Neste artigo, vamos explicar o que é e a importância da contabilidade consultiva para a sua empresa. 

Confira!

Confira Nossos Serviços - Contabilidade em Goiânia Goiás | WR Contabilidade e Consultoria

Contabilidade convencional x Contabilidade consultiva

A contabilidade convencional é, em suma, a aplicação do que se aprende ao estudar contabilidade. É cuidar de todas as questões fiscais e burocráticas, ter controle financeiro e patrimonial e levantar dados concretos com isso. 

Desse modo, elaborar documentos que forneçam informações exatas e imprescindíveis para a sua empresa, além de ter controle de todas as obrigações referentes ao regime tributário escolhido para e empresa, garantindo, assim, que não ocorram problemas com o Fisco.

É uma forma de fornecer números e garantir os pagamentos fiscais em dia. 

Já a contabilidade consultiva vai além, pois, ela também presta esse serviço, contando com um diferencial. 

Ela permite a elaboração de estratégias através dos dados fornecidos. Ou seja, o que eram só números se tornam indicativos de quais medidas podem ser feitas para realizar melhorias nos aspectos financeiros da empresa, além de auxiliar em tomadas de decisões conscientes. 

A contabilidade consultiva tem o diferencial de empregar aos dados levantados uma função, seja de criar estratégias ou dar direcionamento para decisões assertivas. Acaba se tornando uma aliada para o desenvolvimento da empresa, pois indica investimentos que podem ser feitos sem colocar em risco as finanças do seu negócio. 

Qual o impacto que uma contabilidade consultiva gera na empresa? 

É claro que a presença de números é extremamente importante, a contabilidade convencional é extremamente importante. Todavia, a contabilidade consultiva é capaz de ir além. 

Imagine que o levantamento de dados contábeis indique que os custos da sua empresa com tributação e outros gastos estão muito altos. Com a aplicação da contabilidade consultiva será possível traçar estratégias para analisar se o regime tributário é o mais adequado, se é possível realizar a Elisão Fiscal ou qualquer outra medida de ajude a diminuir esse custo. 

Imagine também que sua empresa esteja em dúvida quanto a uma decisão, preocupada com os impactos financeiros que podem ser gerados para a empresa. Novamente, a contabilidade consultiva entra em ação para auxiliar na análise da ação que está sendo considerada e indicar se o seu negócio pode arcar com mais custos ou não.

O impacto gerado por uma contabilidade consultiva é muito positivo, pois torna a aquisição de dados contábeis ainda mais útil para a empresa, dando parâmetros do que pode ou não ser executado visando a melhoria do seu negócio. 

Contar com esse serviço é a chave para conseguir alcançar o sucesso na sua empresa, contando com um recurso que proporciona informações que serão usadas na prática, visando o êxito de suas ações empresariais.

Gostou do artigo e quer saber mais? Entre em contato conosco e ficaremos felizes em ajudar!

O ITR não é um imposto comumente conhecido, todavia, é fundamental para manter a regularização de propriedades rurais. 

Empresas que possuem propriedade rural, sejam imóveis ou terrenos, precisam compreender como funciona o ITR para que não ocorram problemas com o Fisco.

O que é o ITR

O ITR é um imposto cobrado anualmente de propriedades rurais. Ou seja, é cobrado do proprietário e é um tributo federal. Ele é, basicamente, o equivalente ao que o IPTU é em áreas urbanas.

Também se enquadra como contribuinte do ITR a pessoa física ou jurídica que tenha perdido a posse do terreno ou da propriedade entre o dia 1º de janeiro do ano em que refere-se a declaração do imposto e real data de sua apresentação. 

Confira Nossos Serviços - Contabilidade em Goiânia Goiás | WR Contabilidade e Consultoria

O que é considerado no cálculo?

O cálculo pode variar de acordo com o tamanho da propriedade, ou seja, quanto maior for, maior será o valor cobrado. Todavia, quanto mais ela for utilizada em atividades como a agricultura e a pecuária, menor fica o valor do imposto.

O imposto não incide sobre pequenos terrenos que estão dentro de algumas especificações, sendo elas:

  • Proprietário que não possua outros imóveis;
  • Exploração feita exclusivamente para a família;
  • Com área inferior ou igual a 100 hectares, se estiver localizado em um município da Amazônia Ocidental ou no Pantanal mato-grossense e sul-mato-grossense;
  • Com área inferior a 50 hectares, se estiver localizado em um município do Polígono das Secas ou da Amazônia Oriental;
  • Com área inferior a 30 hectares, se estiver localizado em qualquer outro município.

Outros detalhes sobre situações em que o imposto não incide e situações de isenção podem ser vistas em detalhes no Art. 3º da Lei 9.393/1996.

Por que conhecer esse imposto é importante para você, empresário?

Se você possui propriedade que se enquadra como rural na qual incide o ITR, é fundamental que você compreenda como funciona e esteja atento aos prazos de pagamento do tributo. Dessa forma, você evita problemas e garante que sua empresa esteja em dia com todas as suas obrigações fiscais. 

O fato de esse não ser um imposto comumente comentado faz com que muitos donos de negócios tenham dúvidas sobre seu funcionamento, se é isento ou não, como que é feito o cálculo, dentre outras variáveis. Por isso, é de suma importância contar com uma contabilidade para te auxiliar com o ITR. 

O profissional contábil está preparado para lidar com todos os impostos que você pode precisar declarar ao governo, te oferecendo o suporte necessário para garantir que todas as suas obrigações estejam em dia e que você não tenha problemas e prejuízos no futuro. 

Investir em uma contabilidade que cuide do seu ITR e outros impostos, vai te proporcionar segurança e tranquilidade para lidar com outras questões da sua empresa, como a criação de estratégias para alavancar o crescimento da mesma. 

Você quer saber mais sobre o ITR e como uma contabilidade pode te ajudar a lidar com esse – e outros! – impostos? Entre em contato conosco e ficaremos felizes em te ajudar!