Conheça as obrigações fiscais em supermercados e evite problemas com a fiscalização

 Fique por dentro das obrigações fiscais e mantenha o seu supermercado em total regularidade

A pandemia deixou a realidade sanitária e econômica do país em estado crítico e quando observamos a situação das empresas, vemos um cenário devastador, inclusive com o fechamento definitivo das portas, em alguns casos.

Bom, por outro lado, o seu supermercado se manteve aberto em todos os momentos, já que é considerado uma atividade essencial à sociedade, e – certamente – você não teve qualquer tipo de problema com o faturamento, inclusive é bem provável que lucrou mais do que em períodos anteriores.

Mas, mesmo assim, é importante estar em dia com os seus deveres, como, por exemplo, as obrigações fiscais em supermercados.

Afinal, você sabe quais são elas?

Muito gestor por aí não faz ideia quando perguntamos, e é por isso que trouxemos o tema à tona, justamente para te explicar quais são essas tais obrigações fiscais em supermercados.

Sendo assim, agradecemos a sua visita aqui em nosso blog e desejamos uma ótima leitura!

O que são obrigações fiscais?

Bom, as obrigações fiscais estão diretamente relacionadas ao regime tributário adotado por você para a sua empresa, seja o Simples Nacional, Lucro Presumido ou Lucro Real.

Tudo está ligado a aspectos como o porte da sua empresa e, consequentemente, o faturamento bruto anual, que são aspectos indispensáveis para uma adequação tributária assertiva.

Logo, quando você pensar em obrigações fiscais em supermercados, precisará entender as normas vigentes do seu regime tributário.

Conheça as obrigações fiscais em supermercados

Pois bem, agora que você já entendeu o conceito, vamos para o lado prático, a fim de que você saiba – efetivamente – quais são as obrigações fiscais em supermercados.

Confira, logo abaixo as principais:

  • Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica – NFC-e;
  • SPED fiscal;
  • Livros fiscais;
  • Balanço patrimonial.

Ou seja, amigo gestor, você precisa estar rigorosamente em dia com a sua contabilidade, com tudo muito bem documentado e com fácil acesso, para cumprir com as obrigações fiscais do seu supermercado e evitar problemas com o fisco.

A importância de um suporte contábil especializado

Além das obrigações fiscais em supermercado, você também possui outras demandas, como as trabalhistas, tributárias e contábeis, que precisam de um gerenciamento eficiente para que o seu supermercado não tenha nenhum tipo de problema.

Independente do porte do seu negócio, é fundamental ter um contador dedicado a todas essas demandas, justamente para que você consiga ter tranquilidade para lidar com os demais aspectos do seu negócio.

Então, se você ainda não possui um apoio contábil, talvez este seja o melhor momento para mudar essa realidade em seu supermercado.

Conte com a WR!

Que tal contar com uma contabilidade especializada em supermercados, isso a fim de que você não tenha mais que se preocupar com erros e inconsistências em suas demandas contábeis?

Conosco, da WR, isso é plenamente possível, pois o nosso mix de serviços contábeis é ideal para que o seu supermercado esteja em dia com todas as obrigações e sempre pronto para lucrar com consistência.

Portanto, não hesite em contar com a gente!

QUERO OBTER SUCESSO EM MEU MINIMERCADO

Conheça quais são os documentos para declarar Imposto de Renda pessoa física e jurídica!

Estar em dia com as obrigações fiscais é um fator de extrema importância para conseguir se manter em regularidade com o fisco e não ter problemas que tomam tempo e geram prejuízos. 

Por isso, pessoas físicas e jurídicas precisam estar sempre atentas à Declaração de Imposto de Renda, às novidades que surgem esporadicamente e aos procedimentos necessários para não ter problemas com essa questão. 

Sabendo disso, ao longo deste conteúdo viemos trazer dois checklists valiosos, contendo os documentos para declarar Imposto de Renda. 

Dessa forma, seja você pessoa física ou jurídica, será muito mais simples se manter em dia com essa questão.

Documentos para declarar Imposto de Renda – quais são os necessários?

Antes de falarmos sobre os documentos em si, é importante ter claro como funciona o Imposto de Renda e sua finalidade. 

Tanto o recolhimento da declaração de pessoa física como o de jurídica tem o intuito de ser utilizado pelo Governo para financiar ações que visam o melhor para a sociedade. 

Quando falamos em pessoas físicas, o período do IR 2021 iniciou dia 1 de março e vai até 30 de abril, como comumente ocorre. 

Já pessoas jurídicas têm o funcionamento do recolhimento de acordo com o regime tributário em que a empresa está enquadrada.

Sendo assim, manter-se em dia com isso é essencial para manter a regularidade, evitar multas e sanções. 

Tendo todos esses pontos principais apresentados, vamos aos checklists que prometemos.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por WR Contabilidade e Consultoria (@wrcontabilidade)

Checklist pessoa física

O intuito da declaração é que você informe todos os rendimentos e algumas informações são importantes para a restituição, por isso, a lista de documentos é a seguinte:

  • Documentos pessoais – RG, CPF, comprovante de residência e dados bancários;
  • Informe de rendimentos, que deve ser fornecido pela empresa;
  • Documentos pessoais dos dependentes (CPF obrigatório);
  • Informe de rendimentos financeiros e de aplicações ou extrato de aplicações, que são fornecidos pelo banco;
  • Comprovantes de despesas médicas – nome, endereço, CPF ou CNPJ do prestador, data e assinatura do médico, caso não seja uma nota fiscal;
  • Comprovantes de despesas com ensino;
  • Extrato de Previdência Privada;
  • Documentação do plano de saúde;
  • Documentação de imóveis e veículos;
  • Recibos de pagamento ou recebimento de aluguel;
  • Recibos de doações;
  • Contrato social das empresas das quais é sócio; 
  • Documentação de consórcios, sejam eles contemplados ou não; 
  • Extrato do carnê-leão, no caso de autônomos.

Checklist pessoa jurídica 

No caso de pessoas jurídicas, o suporte contábil é indispensável e o ideal é que os seguintes documentos sejam enviados mensalmente ao contador:

  • Notas de vendas e prestação de serviços;
  • Notas fiscais de compras;
  • Contas em geral da empresa;
  • Informe de despesas;
  • Extratos bancários; entre outros documentos que mostram a movimentação da empresa. 

O suporte contábil é o caminho para não ter problemas!

Em ambos os casos, o suporte contábil é fundamental para que tudo seja realizado conforme prevê a legislação, com chances mínimas de erros e sem tomar o seu tempo. 

Sendo assim, para ter o suporte contábil adequado, você pode contar conosco, da WR. 

Nossa equipe está preparada para te auxiliar com todo esse processo, garantindo a sua plena conformidade.

Portanto, não hesite em nos contatar!
QUERO AJUDA PARA DECLARAR MEU IMPOSTO DE RENDA

Descubra Qual O Regime Tributário Ideal Para Sua Farmácia E Dê Um Fim Aos Problemas Que Afetam A Saúde Financeira Do Seu Negócio!

Se você ainda tem dúvidas sobre qual regime tributário deve escolher para sua farmácia, a hora de acabar com elas é agora!

A gestão de um empreendimento nunca é simples, não é mesmo? Afinal, por mais que o empreendedorismo proporcione uma liberdade almejada por muitos, existem diversos desafios que permeiam o caminho para o sucesso. 

São muitos os aspectos aos quais você precisa se atentar para que a sua farmácia tenha êxito no mercado, por isso, é importante fazer as melhores escolhas para o negócio como um todo. 

Para isso, preparamos este conteúdo para acabar com qualquer dúvida que você ainda tenha sobre regime tributário, e te auxiliar a entender como escolher o melhor. 

E então, vamos lá? Boa leitura! 
Wr Gif Como Reduzir Os Impostos Pagos De Sua Farmacia Ou Drogaria - Contabilidade em Goiânia Goiás | WR Contabilidade e Consultoria

Mas afinal, por que preciso escolher um regime tributário? 

Se essa pergunta passou pela sua cabeça em algum momento, saiba que é perfeitamente comum, pois a tributação brasileira é complexa e compreendê-la pode ser um desafio. Entretanto, é necessário ter de forma clara pelo menos o funcionamento de cada regime, para, assim, ser capaz de definir o melhor para sua farmácia. 

O regime tributário consiste no conjunto de leis, de cunho tributário, que rege as empresas em relação ao Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), garantindo que o que é devido seja pago a Receita Federal. 

Além disso, o regime tributário tem um grande impacto no financeiro de um negócio, pois, quando é inadequado, muitas empresas pagam impostos em excesso, sem ao menos ter conhecimento disso. 

São três os regimes tributários brasileiros, cada um com suas especificidades, que vamos evidenciar agora. 

Simples Nacional

O Simples Nacional, como o próprio nome indica, é conhecido por ser mais simples, afinal, esse regime reúne diversos impostos em uma única guia, chamada DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional) e essa é uma das principais vantagens desse regime. 

Todavia, não são todas as empresas que podem optar por esse regime, especialmente por conta do limite de faturamento anual, de R$ 4,8 milhões ao ano. 

Lucro Real 

O Lucro Real é conhecido por ser um dos mais complexos, principalmente pela quantidade de obrigações acessórias que exige, porém, pode ser muito vantajoso, pois o cálculo é feito com base no real faturamento obtido pela empresa. 

Por esse motivo, não há limite de faturamento. 

Lucro Presumido 

O Lucro Presumido pode ser muito vantajoso, porém, é preciso tomar muito cuidado, pois a mesma razão que o torna benéfico, pode prejudicar uma empresa. Isso se deve ao fato de que esse regime presume o valor de lucro que a sua empresa dele, sendo que o valor real pode ser próximo, inferior ou superior. 

Entretanto, assim como o Simples Nacional, possui um limite de faturamento, que é de R$ 78 milhões ao ano. 

Afinal, qual escolher para uma farmácia? 

Agora que o conceito básico e necessário para compreender cada regime tributário está claro, a pergunta que não quer calar é: “qual devo escolher?”, e resposta é: depende! 

Não é viável dar uma resposta fechada para essa questão, pois, como evidenciado, cada regime conta com suas próprias particularidades, que serão benéficas ou maléficas de acordo com as características da sua farmácia. 

Ou seja, o ideal é analisar todos os aspectos financeiros da sua empresa com o suporte de um profissional contábil, e escolher o que mais se adequa às suas especificidades e às necessidades financeiras da sua farmácia. 

Esse trabalho deve ser feito por especialistas, que podem te dar as instruções corretas para que, por uma escolha errada, você não tenha prejuízos no futuro. 

E nós, da WR, podemos fazer isso por você! Nosso time é especialista em compreender como funciona uma farmácia e, com certeza, realizará uma análise minuciosa que não te deixará errar na sua escolha. 

Conte conosco!

QUERO REDUZIR OS IMPOSTOS DA MINHA FARMÁCIA!

Saiba mais sobre o que é a revisão tributária e entenda como sua empresa pode ser a grande beneficiada com a realização desse procedimento!

Não existe ninguém que possa ser chamado de “exército de um homem só/uma mulher só”, nem mesmo você, empreendedor!

Não se iluda com essa fantasia de que uma pessoa é capaz de erguer casas e mover montanhas sozinho e, apesar de muitas pessoas falarem e propagarem discursos com esse teor, não acredite, elas querem mais ganhar dinheiro do que aumentar o seu potencial de liderar.

É claro, não estamos dizendo que não exista um fundo de verdade, afinal, a sua determinação move muitos aspectos fundamentais do seu empreendimento, mas não é possível mudar o mundo sem ajuda.

Então, queremos não apenas te ajudar com o rumo de seu negócio, mas com sua gestão em todos os sentidos, afinal, ter tempo para administrar e colocar a sua empresa nos trilhos é importante, mas separar um investimento para si mesmo também é – e nenhum trabalho duro e contínuo dará espaço para você desenvolver essa qualidade de vida.

Portanto, visando a potencialização da sua gestão, garantir mais oportunidades para seu negócio, e ainda sobrar tempo e espaço para você viver plenamente essa etapa da sua vida, vamos falar como a revisão tributária é imprescindível para o seu desenvolvimento financeiro – e o que podemos fazer por ele, juntos!

E então, vamos lá? Boa leitura!

Confira Nossos Serviços - Contabilidade em Goiânia Goiás | WR Contabilidade e Consultoria

Entenda o que é a revisão tributária!

A revisão tributária é o processo de análise dos impostos e tributos que são prestados pela sua empresa para os órgãos governamentais competentes, assim, é possível examinar se todos estão sendo pagos corretamente, e de acordo com o regime tributário no qual seu negócio se encaixa.

Saiba mais sobre como a revisão tributária pode auxiliar – e muito – a sua empresa!

Bom, como foi visto anteriormente, a revisão tributária é uma ferramenta potente para a sua gestão, capaz de abrir novos horizontes para a sua empresa, assim, proporcionado oportunidades não apenas de economia, mas de investimentos.

Não entendeu muito bem a relação? Tudo bem, vamos juntos desvendar esse processo!

Bom, a revisão tributária é capaz de apurar se os impostos estão devidamente pagos, dando a possibilidade de verificar pendências em sua prestação de contas, assim, efetuando a quitação antes que sejam atribuídos impostos ou juros sobre a cobrança.

Além disso, é possível identificar se houve algum desprendimento de dinheiro indevido, ou seja, se algo foi cedido a mais do que o regime tributário que lhe é regido institui, assim, dando não apenas o conhecimento, mas documentos necessários para provar a veracidade da ocorrência e recorrer ao reparo desse valor.

De fato, são muitos os benefícios que uma revisão tributária pode realizar pelo seu bem, afinal, nem sempre é possível fazer tudo o que o seu empreendimento exige sozinho e, é justamente por isso que queremos te ajudar com essa tarefa! 

Então, conte com a gente para te ajudar com esse e muitos outros processos de sua empresa! Entre em contato conosco, juntos, podemos resolver qualquer problema que não sai da sua cabeça!

Saiba mais sobre o que é a recuperação de crédito tributário e como ela pode beneficiar a sua farmácia!

Nós sabemos que fazer o que você faz não é uma tarefa fácil, muito pelo contrário, empreender no Brasil em que vivemos hoje não tem sido uma atividade sem obstáculos, inclusive, não  parece haver regras para o andamento do mercado.

Então, para desbravar a selva que se apresenta em sua frente, como o líder de sua empresa, é necessário ter coragem e “arregaçar as mangas” para lutar pelo seu lugar em sua área de atuação e manter-se competitivo para que, assim, de um novo e inexperiente empreendimento, seu estabelecimento represente uma das maiores – se não a maior – imagem do sucesso em sua região.

E com a responsabilidade de representar um negócio, um número incontável de papeladas acompanham a sua rotina, não é mesmo? Sua gestão sempre foi eficiente e capaz de lidar com as variáveis do caminho que você resolveu trilhar, mas realizar novas avaliações sobre os detalhes que estão no meio desses documentos e obrigações é necessário para que possam ser encontradas oportunidades ou até equívocos de qualquer natureza.

Já imaginou se você tem pago mais tributos do que realmente devia em sua obrigação legal? E é sobre a recuperação de crédito tributário que estamos falando, e te informar como realizar em sua farmácia é a nossa missão de hoje e, desta forma, saber se seu empreendimento se enquadra nessa ocorrência e como proceder. Venha com a gente e, se for o caso, não perca mais tempo para realizar o seu!

E então, vamos lá? Boa leitura!

Confira Nossos Serviços - Contabilidade em Goiânia Goiás | WR Contabilidade e Consultoria

O que é a recuperação de crédito tributário?

Em primeiro lugar, crédito tributário são as taxas e impostos federais, municipais ou estaduais que você deve pagar por efeito de uma obrigação tributária.

Portanto, a recuperação de crédito tributário seria o “reembolso” dos tributos que foram cedidos aos órgãos competentes. 

Por que “reembolso”?

Pois não é permitido que esse valor seja transmitido em espécie, mas, sim, como compensação de outros tributos. Ou seja, se você despendeu o valor X a mais em suas contribuições, a próxima cobrança será abatida desse valor.

Como realizar a recuperação de crédito tributário em minha farmácia?

Se sua farmácia se enquadra nessa ocorrência, primeiramente, saiba que é uma ação que não pode ser feita sem ajuda. Para realizar a recuperação de crédito tributário com êxito, conte com o auxílio de seu contador ou advogado, pois, eles cuidarão e irão te alertar sobre os pormenores do processo.

Primeiramente, deve-se realizar uma avaliação das contribuições tributárias prestadas, para que se comprove que houve um valor excedente nas contas. Assim, há provas de que houve um equívoco a ser reparado e não apenas uma especulação e os responsáveis por essa avaliação fiscal que houve a saída e o pagamento foi recebido . Feito isso, é a hora de realizar e expor o Pedido Eletrônico de Restituição, Ressarcimento ou Reembolso e a Declaração de Compensação (PER/DCOMP).

Nunca esqueça que esse processo deve ter auxílio de profissionais da contabilidade ou advogados para dar continuidade com segurança ao processo.

Gostou do conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e responderemos o mais rápido possível! E se houver alguma dúvida, entre em contato conosco!