Você quer abrir uma empresa ou já é dono de um negócio estabelecido e quer realizar um planejamento tributário sério, então surge a dúvida: qual o melhor tipo de tributação para minha empresa:  Lucro Real ou Lucro Presumido? 

Uma das decisões mais importantes a tomar quando se inicia um negócio é a forma legal na qual você irá operar. E à medida que sua empresa cresce, você pode querer alterar os regimes de tributação para economizar em impostos, de modo a criar uma estrutura de capital diferente e assim, proteger sua riqueza crescente do passivo comercial. Desse modo, você não pode esquecer de ponderar as considerações fiscais associadas ao tipo de empresa escolhido.

Então, vamos entender qual o regime tributário adequado para o seu tipo de negócio dentre essas duas opções: Lucro Real x Lucro Presumido?

Lucro presumido: o que é e seus diferenciais

Sendo o segundo regime tributário mais usado no Brasil, o lucro presumido tem sido uma das melhores opções para empreendedores de micro e pequenas empresas. 

E quais são as alíquotas aplicadas no lucro presumido?

  • Nos casos de revenda de combustível e gás natural – 1,6% do faturamento.
  • Nos casos de vendas em geral, transporte de cargas, serviços hospitalares, industrialização para terceiros com recebimento do material, ações imobiliárias, entre outras atividades que não seja uma prestação de serviços – 8% do faturamento.
  • Para transporte que não seja de carga, nem de serviços em geral – 6% do faturamento.
  • Com os demais serviços profissionais que exigem formação acadêmica técnica, como nos casos de engenharia, consultoria, administração de bens móveis, locação, consultoria, intermediação de negócios, construção civil, serviços em geral, entre outros – 32% do faturamento.         
  • Naqueles casos de negócios, com atividades e percentuais diferenciados, se deverá respeitar faixas de presunção específica.      

Confira Nossos Serviços - Contabilidade em Goiânia Goiás | WR Contabilidade e Consultoria

Vantagens do lucro presumido

Uma das maiores vantagens, tem a ver com as baixas alíquotas a serem pagas dentro do mês e que somente tributa parte do faturamento bruto nos principais tributos, assim sendo, o lucro presumido tem sido um dos mais econômicos.

Outros diferenciais são:

  • Se gasta menos com impostos. 
  • Os percentuais de PIS e COFINS representam menos da metade das alíquotas, quando comparado ao lucro real.
  • Demanda menos obrigações acessórias.        

Lucro real: o que é e seus diferenciais

Lucro Real é o lucro líquido do período de apuração ajustado pelas adições, exclusões e compensações descritas ou autorizadas pela legislação do imposto sobre a renda, conforme artigo 6° do Decreto-Lei n° 1.598/1977. Instrução Normativa RFB n° 1.700/2017, art. 61. As pessoas jurídicas tributadas com base no Lucro Real poderão determinar o lucro através de balanço anual, levantado no dia 31 de dezembro ou através de balancetes trimestrais. Lei n° 9.430/1996.

As pessoas jurídicas tributadas com base no Lucro Real poderão determinar o lucro através de balanço anual, levantado no dia 31 de dezembro ou através de balancetes trimestrais. Lei n° 9.430/1996.

No Lucro Real o mais importante a se observar a apuração do Lucro Líquido da Corporação, para que assim se tenha a base de cálculo dos impostos incidentes. 

Portanto, à partir destes dados calcula-se o IRPJ e a CSLL.  Entretanto, em relação à COFINS e ao PIS, a base de cálculo e realizada com base na receita. Isso se, os tributos forem apurados na forma não-cumulativa, onde existe então, a possibilidade de se utilizar os créditos com os insumos obtidos.

E quais são as vantagens do Lucro Real ?

Ao optar pelo Lucro Real como o regime tributário do seu negócio, você tem algumas vantagens, tais como: 

  • A apuração dos impostos no Lucro Real pode ser anual por estimativa ou trimestral. Ao optar pela apuração anual, pode se utilizar a verba para reforçar a saúde financeira do empreendimento, investindo-se em inovações por exemplo e melhorando a lucratividade do negócio;
  • Os impostos CSLL + IRPJ são apurados de acordo com o resultado real do negócio, mitigando a probabilidade de se recolher impostos à maior;
  • Com o Lucro Real existe a possibilidade de haver a compensação em apurações futuras baseadas na apuração do lucro, caso a empresa apresente prejuízos;
  • SE o PIS e a COFINS forem na modalidade não cumulativa, haverá a redução do valor a pagar desses impostos.

Mas, sempre existem desvantagens… 

Ao optar pelo Lucro Real, você terá a desvantagem de: 

  • Extrema complexidade no tratamento do imenso volume de obrigações acessórias, em relação ao Lucro Presumido;
  • Devido à grande burocracia na gestão de documentos, é preciso de se ter um controle muito rígido da contabilidade do negócio
  • Pis e Cofins com alíquotas bem maiores, entretanto dando a possibilidade de créditos no regime não cumulativo.

Como você pode imaginar, há consequências significativas na carga tributária que fluem de cada uma dessas escolhas: Lucro Real ou Lucro Presumido.

Sendo assim, se existe algo que você deve levar muito à sério é o Planejamento Tributário do seu negócio. 

Nós podemos te ajudar. Somos uma empresa contábil com anos de tradição em planejamento tributário. Já ajudamos a centenas de empresas a reduzirem suas cargas tributárias, aumentando assim a lucratividade do negócio. 

Precisando analisar o melhor regime tributário para a sua empresa? 

Entre em contato conosco, pois estamos prontos a fazer o melhor por seus resultados!

Estamos te esperando!

Até breve…

Quero Agendar Uma Reunião - Contabilidade em Goiânia Goiás | WR Contabilidade e Consultoria

Hoje em dia, empreender é mandatório para todos aqueles que possuem visão!

Sabemos o quanto o empreendedorismo e a abertura de lojas tem aumentado, seja nos centros da cidade, em pontos comerciais, galerias ou ainda em shoppings.

O valor do investimento dependerá, logicamente, de muitos fatores, que devem ser listados ainda no plano de negócios da empresa, por isso, esse planejamento, deve conter o máximo de informações sobre o negócio.

Vamos então entender melhor essas questões?

Qual o investimento para abrir uma loja de calçados?

Primeiro você tem de pensar no seguinte… qual é o tipo de lojas que você quer atuar?

  • Loja multimarca? Essa é aquela que vende diversas marcas, atendendo a diversos públicos, do porte A ao E.
  • Loja de fábrica? Essa por sua vez, vende produtos da própria confecção, ou seja, a empresa é quem fabrica e nesse sentido, para muitas pessoas, pode até ser uma boa, já que existem máquinas que ajudam na fabricação de calçados. Embora, nesse caso, deve-se avaliar também a questão da precificação, pois provavelmente por não possuir marca conhecida, terá de cobrar um menor valor. 
  • Franquia de calçados? Se sua escolha for essa, a franquia já possui modelos próprios e todo o perfil estruturado do negócio. 

O valor pode variar muito, de acordo com o modelo de trabalho escolhido, dentre os descritos acima.

Mas de forma aproximada, o valor de investimento pode girar em torno de 70 mil, podendo ser para mais ou para menos, dependendo de alguns critérios, como:

  • Equipamentos.
  • Local/ estrutura da loja.
  • Funcionários.
  • Auxílio contábil para lojas. 

Qual o investimento para abrir uma loja de roupas

Antes de escolher por esse nicho de atuação, é preciso verificar qual sua empatia e interesse por esse ramo, visto que nele, ao passar das estações, muitas mudanças podem ocorrer com a diversificação dos produtos, malhas, cores e tendências que se associam à moda.

Portanto, é preciso validar alguns aspectos, como:

  • Tipos de roupas: Malhas, jeans…?
  • Tipo de loja: vários tamanhos? Moda plus size? Moda infantil? Moda feminina? Moda masculina? Terceira idade, moda verão (roupas de praia) ou moda indiana, moda íntima?

Você também precisará de:

  • Balcão de atendimento.
  • Araras.
  • Manequins.
  • Espelhos.
  • Provadores.
  • Cadeiras, sofás ou puffs.
  • Prateleiras.
  • Estantes.
  • Vitrine.
  • Computador.
  • Programa de vendas e de emissão de cupom fiscal – ERP

Custo de uma loja de roupas: tudo vai depender do que será colocado em sua loja, mas a partir de cerca de 30 mil, já se pode montar uma loja pequena. 

Confira Nossos ServiÇos Min 1 1 - Contabilidade em Goiânia Goiás | WR Contabilidade e Consultoria

Qual o investimento para abrir uma loja de sabonetes

Nesse caso, você pode escolher por algum modelo, da mesma forma como a loja de calçados e de roupas.

  • Você pode optar por abrir uma franquia de sabonetes.
  • Pode decidir fazer os seus próprios sabonetes e revender.
  • Pode escolher fábricas artesanais de sabonetes e vender.

São muitas opções na verdade!

Se você pensa em montar um pequeno quiosque, deve incluir o investimento da estrutura e do aluguel do local, tudo deve ser calculado, mas no geral a partir de 15 mil, já dá para iniciar com esse negócio. 

No entanto, em todos os casos, é preciso destacar sobre a importância de ter um contador especializado para poder conseguir se destacar bem no mercado e atuar da maneira mais assertiva e correta, podendo pagar menos impostos e tendo mais lucros!

Combinado assim?

Conseguiu esclarecer suas duvidas? Se precisar de algum tipo de auxilio é só nos contatar.